Com o início das chuvas de outono e o seu prolongamento no inverno o Parque Natural das Serras de Aire e Candeeiros mostram todo o seu potencial.

Num percurso pedestre linear de apenas 1km em caminhos de pé posto e grau de dificuldade baixo fique a conhecer o ex-libris do PNSAC - a Fórnea, um estranho fenómeno geológico que dá a ilusão de ser um anfiteatro natural. A Fórnea assemelha-se a um enorme abatimento da crosta terrestre começando em Chão das Pias e descendo até Alcaria. Porque os solos da Serra de Aire e Candeeiros são ocos e apresentam vácuos, puderam dar origem às grutas, mas também a este local: uma depressão de milhões de anos rodeada de cursos de água.

Já que se encontra na Fórnea e teve a oportunidade de se deslumbrar com as duas cascatas, siga a ribeira e encontre agora a Cova da Velha, uma cavidade calcária penetrável onde existe a nascente que alimenta todo este espectáculo natural.


‹ Voltar para a listagem anterior

Sinta o PNSAC no inverno